domingo, 29 de março de 2009

Jamil's modern life

Acho que preciso ir na Igreja. Antes de tudo, não, não acho que o mundo vá acabar em 2012. Não me preocupo com o apocalipse Maia, crise econômica e ambiental, Rubinho dando certo na fórmula 1, nem nada relativo a religiões. O que é infinitamente maior que eu não me interessa, a menos que gere riqueza e bem estar para as pessoas. Então o que pode mais me afligir a ponto de achar que preciso da Igreja? Preciso acreditar em algo.

Simples, a imbecilidade e a frescura destroçaram toda fé que eu ainda botava no homem, logo preciso de um deus agora. A causa disso foi o termo “TECNOSSEXUAL”. Eu, dotado de um maniqueísmo ímpar, não quis saber o que era, afinal, não consigo categorizar pessoas sem ser em hétero, bi, homo ou pansexuais. E não me acho errado, odeio essa estupidez de “hétero-flexível” e outras bobagens.

É tão difícil se aceitar assim? Sabe, se o cara tem tesão por carros, que ele aceite e admita que o Ford Ka e o Fusca são carros altamente eróticos, mas não se defina como “Autossexual”. O nome certo é pansexual, afinal convencionou-se chamar sexo com coisas disso. Ninguém vai me convencer que estou errado. Sim, sou intransigente com as opções alheias e não nego.

Em resumo. a cada dia que passa, a frescurite e a hipocrisia se arreganham mais nas esquinas da vida real e virtual. E para piorar tenho que escrever uma redação de 30 linhas sobre trote, mas estou escrevendo sobre uma denominação escrota. Pensando bem, não sou eu que tenho que ir para a Igreja, os outros que tem que ir para o Inferno.

Mudando de assunto, “a vida moderna de Rocko” tinha uma música tema muito boa. Só botei o nome do post assim para justificar o vídeo:

6 comentários:

Camilla disse...

Caraaca, eu adorava A Vida Moderna de Rocko!
Voltei pra infância agora haha

Beijos primo

João Manoel Nonato disse...

"Pensando bem, não sou eu que tenho que ir para a Igreja, os outros que tem que ir para o Inferno."

Hahaha! Adorei. E eu gostava desse desenho também, apesar de achá-lo pertubador às vezes.

Anônimo disse...

Cara... Rocko é dos desenhos mais doentes que já vi...

Falando tão serio quanto nunca falei em posts no seu blog, o problema é que as pessoas teimam em ficar colocando essas etiquetas em si mesmas.

Quando estou sozinho em casa e aparece uma barata, fico meio bolado e fico tentando por ela pra fora sem encostar e talz, mas se tem alguma mulher perto, pego na mao e varo ela longe, mas se a mulher nao me interessar, vou demonstrar meu nojo, etc...

Nenhuma pessoa é eterna, então nenhuma pessoa pode "ser" nada, pode apenas "estar". Alguns "estar" podem durar 100 anos, mas ainda assim são passageiros.

Mas quando falamos da Bolaguia, as coisas sao diferentes, ela é eterna, então ela tem todo o direito de ser foda, não de estar foda.

Abraço,

Sporer

Majú disse...

Adorava Rocko também.
A família do Vacão era inteiramente formada por lobos...
E meu pai tem um Ford Ka, mas você já sabia :B

J. Chevitarese disse...

Hail Boláguia!

A Boláguia está acima de tudo. Reza a lenda que no dia que o "Grande Bulldozer do Universo" vier destruir nosso planeta, a Boláguia o comerá.

E sim Majú, conheço o Ford Ka do seu pai... mwhuahuahauhaua. Tô di fakeeeeee.

Joanna M. disse...

O fusca é super erótico e me lembra uma joaninha.